Gloss√°rio de E-mail Marketing



Gloss√°rio de Email Marketing

O mais completo gloss√°rio de e-mail marketing da internet

Há muitas coisas para se saber no mundo do e-mail marketing. Então, nós queremos ajudá-lo a aprender o quanto quiser! Abaixo você pode navegar em ordem alfabética pelos termos mais comuns que utilizamos em nossos posts e documentação.

Affiliate (Afiliado): Parceiro de marketing que promove produtos e serviços através de programas publicitários em acordo firmado para pagamento por resultados.

Affiliate Marketing (Marketing de Afiliados): Programas de afiliados que baseiam-se em um sistema de an√ļncios onde o site do afiliado coloca um link para o site do anunciante, ganhando uma comiss√£o sobre cada convers√£o que gere para o site da marca anunciante atrav√©s do link colocado em seu site, seja ganhando um valor x por lead ou comiss√£o por venda. Tamb√©m pode ser utilizado para gerar tr√°fego para o site do anunciante. Se o site possuir um ponto de coleta de e-mails, poder√° enviar campanhas de e-mail disponibilizadas pelas marcas anunciantes para sua base de e-mails obtidos legitimamente atrav√©s do site.

Alt Tag: √Č um atributo de HTML que pode ser utilizado nos elementos img, area, input e applet. Especialmente importante para imagens, permite lhes atribuir um texto alternativo quando n√£o s√£o exibidas. Em e-mail marketing, muitos clientes de e-mail bloqueiam a visualiza√ß√£o das imagens quando o remetente √© desconhecido. Nesta situa√ß√£o em que o destinat√°rio abre a mensagem com as imagens bloqueadas, ele pode ler o conte√ļdo de texto atribu√≠do com ALT para cada uma delas e decidir se permite a exibi√ß√£o das imagens.

AntiSpam: Recurso utilizado em servidores de e-mail para filtrar mensagens indesejadas (spam). A filtragem √© realizada atrav√©s de testes, nos quais a mensagem passa por verifica√ß√Ķes de diversas regras de conte√ļdo definidas na ferramenta antispam. Para cada regra quebrada uma determinada pontua√ß√£o √© atribu√≠da √† mensagem que, ao atingir um certo n√≠vel de pontos, passa a ser classificada como spam. Como exemplo, servidores baseados na ferramenta SpamAssassin consideram como spam as mensagens que recebem 5 pontos ou mais no teste antispam. Falsos positivos podem ocorrer, mas s√£o raros.

AntiSpam Compliance: São vários processos que ocorrem paralelamente com o objetivo de combater o spam. Ex.: Autenticação dos Servidores de e-mail, integração com webmails, SPF, DKIM, opt-out automático, treinamento de pessoal, etc.

Aplicativos como um Serviço (SaaS): Conhecido também como Software as a Service (SaaS), é um modelo de desenvolvimento de software onde um aplicativo é armazenado em um provedor de serviços na internet, para ser utilizado por diferentes usuários. No modelo SaaS o fornecedor do software se responsabiliza por toda a infraestrutura necessária para a disponibilização do sistema (servidores, conectividade, cuidados com segurança da informação, etc.) e o cliente utiliza o software via internet, pagando um valor recorrente pelo uso.

API (Application Program Interface): Software que permite a integra√ß√£o entre diferentes aplicativos para troca de dados e acesso a determinadas fun√ß√Ķes via programa√ß√£o. Por exemplo, um cliente pode ter uma conex√£o API para carregar informa√ß√Ķes de um banco de dados para um sistema de envio de e-mails e, por outro lado, receber dados do sistema de envio.

Assunto: ver subject.

Autenticação de remetente: Estabelecer a identidade e a reputação de envio, através de domínios ou provedores de serviços de certificação. Se um e-mail não está autenticado, enfrenta mais problemas com os filtros antispam, não chegando na caixa de entrada dos destinatários.

Autoresponder (Respostas Automáticas): Mecanismo que permite enviar automaticamente uma mensagem de e-mail mediante um gatilho acionado pela interação entre o destinatário e um e-mail enviado a ele anteriormente. Por exemplo, pode-se criar e programar uma mensagem para ser enviada após um determinado tempo que o cliente abriu um e-mail ou após ele clicar em um link específico presente em uma mensagem. Outro exemplo seria enviar uma mensagem diferente conforme a data em que o primeiro e-mail foi aberto.

No webmail convencional, este recurso √© utilizado para enviar automaticamente uma resposta para algu√©m que enviou uma mensagem para o seu endere√ßo. Os usos mais comuns de autoresponders s√£o para confirmar inscri√ß√Ķes, e-mails de boas-vindas e perguntas de suporte ao cliente.

Blacklists (Listas Negras): Listas que contém endereços de e-mail, domínios ou endereços IP de servidores que fazem spam. Listas negras podem ser criadas e administradas pelos provedores de e-mail ou pelos próprios usuários, através de filtros configurados em seus programas de leitura de e-mails. São utilizadas para bloquear e-mails e remetentes indesejados.

Bounce: E-mails que são devolvidos ao remetente. Podem ser "Tira-teimas", respostas automáticas ou mensagens de erro. Quando ocorre um erro na entrega do e-mail, o servidor do destinatário devolve o e-mail e informa o código do erro. Existem dois tipos de erros: soft bounce (retorno leve) e hard bounce (retorno crítico), conforme o código do erro do e-mail que voltou.

Broadcast email: Enviar uma mesma mensagem para um grande n√ļmero de pessoas diferentes ao mesmo tempo.

Bulk email: Ver e-mail em massa.

Business-to-Business (B2B): Comunicação de empresas que vendem ou se relacionam com outras empresas.

Business-to-Consumer (B2C): Comunicação de empresas que vendem ou se relacionam com os consumidores finais.

Cabe√ßalho do e-mail: Dados de roteamento e informa√ß√Ķes que est√£o no in√≠cio de uma mensagem de e-mail, incluindo o nome do remetente, endere√ßo de e-mail, IP do servidor de origem da mensagem, endere√ßo de IP do destinat√°rio, informa√ß√Ķes de autentica√ß√£o de dom√≠nio e qualquer tipo de transfer√™ncia durante o processo de envio.

Call to action: Texto ou botão com link que chama o destinatário a interagir, clicar, tomar uma ação esperada pelo remetente da mensagem. Ex.: um botão com uma chamada para realizar um cadastro, inscrição ou download.

Campanha de e-mail marketing: Ação de criar e enviar e-mails com objetivos específicos, como converter vendas, fazer branding ou criar relacionamentos, com mensuração de resultados.

CAN-SPAM: Lei americana que regulariza a utiliza√ß√£o comercial do e-mail marketing. √Č a sigla para Controlling the Assault of Non-Solicited Pornography and Marketing Act of 2003.

Catch-all: Conta de correio catch-all √© uma conta que recebe todo o correio eletr√īnico enviado para endere√ßos n√£o existentes de determinado dom√≠nio, garantindo assim que nenhuma mensagem para esse dom√≠nio se perca. A cria√ß√£o de contas catch-all n√£o √© recomendada, pois ficam sujeitas a receber grandes quantidades de spam. Por outro lado, endere√ßos catch-all podem ser utilizados para a cria√ß√£o de spamtraps.

Certificação ReturnPath: Certificado cedido pela empresa ReturnPath, onde o proprietário do certificado se compromete a cumprir as boas práticas de e-mail marketing e a ReturnPath auxilia a aumentar a entregabilidade bem como sempre mostrar as imagens carregadas por padrão nos ISPs/ESPs.

Click-to-Open Rate (CTOR): Representa a rela√ß√£o entre a quantidade de pessoas que clicou em algum link do e-mail e o total de aberturas √ļnicas da campanha.

Click-through: O clique em um link. √Č o ato de clicar na pe√ßa de e-mail e ser levado ao destino especificado.

Click-through Rate (CTR): Porcentagem de cliques √ļnicos sobre o total de e-mails enviados. Representa a rela√ß√£o entre a quantidade de pessoas que clicou em algum link do e-mail e o total de destinat√°rios da campanha, em percentual.

Cliente de e-mail: Clientes de e-mail ou gerenciadores de e-mails são programas para a visualização e organização de mensagens de e-mail. Os clientes de e-mail podem ser web, como o Gmail, Hotmail, Yahoo etc ou desktop, como o Microsoft Outlook, Mozilla Thunderbird, Apple Mail etc.

Clique √ļnico: Contabiliza√ß√£o apenas do primeiro clique do destinat√°rio em cada link do e-mail.

Complaint rate: √Č a rela√ß√£o entre o somat√≥rio das reclama√ß√Ķes geradas a partir de uma campanha de e-mail em rela√ß√£o ao total de e-mails enviados. Normalmente √© expressa em percentual. Os destinat√°rios podem reportar usando o bot√£o "Isto √© Spam" presente nos seus clientes de e-mail.

Convers√£o: √Č quando se atinge uma meta pr√©-estabelecida, como uma venda ou uma a√ß√£o desejada por parte do destinat√°rio, como a realiza√ß√£o de um cadastro ou inscri√ß√£o, originada da campanha executada.

Co-registration: Acordo entre parceiros onde s√£o compartilhadas informa√ß√Ķes coletadas de usu√°rios atrav√©s de formul√°rios de cadastro, informa√ß√Ķes sobre compras etc, desde que eles sejam claramente informados que as informa√ß√Ķes coletadas ser√£o compartilhadas com parceiros e obrigatoriamente dever√° ter um campo onde os usu√°rios possam escolher se desejam compartilhar ou n√£o as suas informa√ß√Ķes pessoais.

CPA (Cost per Acquisition): Custo para gerar um novo lead, ou opt-in na lisa de newsletter ou um cliente. Normalmente, a despesa de campanha total √© dividida pelo n√ļmero de leads, assinantes ou clientes que produziu para determinar o valor.

CPC (Cost per Click): Custo total da a√ß√£o divido pelo n√ļmero de cliques que a mesma obteve.

CPM (Cost per Mille): Custo divido por mil. O CPM agrega toda a ação de e-mail marketing (planejamento, criação, envio e análise) ou o custo individual de cada etapa.

CRM (Customer Relationship Management): Termo utilizado para o gerenciamento do relacionamento com o cliente ou um sistema integrado de gest√£o com foco no cliente.

CSS (Cascading Style Sheets): √Č o conjunto de propriedades e valores que definem a apresenta√ß√£o dos documentos que utilizam linguagem de marca√ß√£o (HTML, XML, XHTML). Em XHTML, pode ser utilizado de tr√™s formas diferentes: em arquivos externos, dentro do pr√≥prio XHTML no cabe√ßalho do c√≥digo ou embutido no XHTML em forma inline, ou seja, estilos declarados dentro das pr√≥prias tags.

CTOR (Click-to-Open Rate): √Č a m√©trica que indica quantas pessoas que abriram uma mensagem de e-mail clicaram em um link. O c√°lculo normalmente utilizado √© a divis√£o de cliques √ļnicos por visualiza√ß√Ķes √ļnicas.

CTR (Click-through Rate): √Č a m√©trica que mensura o retorno de cliques em uma mensagem (independente de sua visualiza√ß√£o) em rela√ß√£o ao volume de e-mails enviados. √Č um indicador muito utilizado para medir se a campanha fez sucesso. Conforme os padr√Ķes internacionais, o CTR √© calculado dividindo o total de cliques pelo n√ļmero de e-mails enviados.

Database: √Č a base de dados que cont√©m as informa√ß√Ķes dos destinat√°rios que receber√£o e-mail marketing.

DKIM (Domain Keys Identified Mail): √Č um sistema de assinatura de mensagens com criptografia de chaves que serve para validar a autenticidade de um e-mail.

DNS (Domain Name System): Chamado em português de Sistema de Nomes de Domínios, é um serviço na internet que traduz nomes de domínios em endereços IP.

DNS Reverso: Processo que verifica se um IP corresponde corretamente a um domínio, é um método popular para detectar spammers.

DomainKeys: M√©todo de identifica√ß√£o do remetente criado por uma iniciativa conjunta entre a Yahoo! e Cisco que utiliza chaves p√ļblicas e privadas.

Dom√≠nio de remetente: √Č a parte do endere√ßo de e-mail que est√° ap√≥s o s√≠mbolo @. Geralmente, corresponde a um endere√ßo de website sem o prefixo WWW.

Double opt-in: Processo onde os usuários que assinam uma newsletter ou qualquer outro tipo de ação de e-mail marketing devem confirmar que desejam receber estas mensagens. Isto normalmente é feito através de um link enviado por e-mail.

E-mail harvesting: Um processo autom√°tico onde um rob√ī procura endere√ßos de e-mail em p√°ginas na web e armazena em um banco de dados. Este banco normalmente √© vendido para spammers.

E-mail marketing: √Č a mensagem de correio eletr√īnico enviada e recebida pela internet que tenha por objetivo divulgar ou ofertar produtos ou servi√ßos, manter relacionamento com base de destinat√°rios ou, ainda, propiciar atendimento ao cliente.

strong>E-mail transacional: Mensagem de e-mail marketing enviada automaticamente, em resposta a uma ação do usuário, como por exemplo, uma conversão no website ou uma demonstração de interesse por determinado item através do clique.

ERP (Sistemas Integrados de Gest√£o Empresarial): √Č um sistema de informa√ß√£o que integra todos os dados e processos de uma organiza√ß√£o em um √ļnico sistema.

Erros permanentes (Hard bounces): São erros conhecidos como hard bounces que podem ocorrer no envio de um e-mail. Diz-se permanentes pois o endereço destinatário não está mais ativo e não poderá mais receber mensagens. Podem ser causados, por exemplo, quando as pessoas usam seus e-mails corporativos como contato e, mais tarde, deixam a empresa em que trabalhavam e o endereço de e-mail é desativado pela empresa.

Erros temporários (Soft bounces): São erros conhecidos como soft bounces, que podem ocorrer no envio de um e-mail. Diz-se temporários, pois são problemas possíveis de serem resolvidos, já que podem ter sido causados por uma caixa postal cheia ou por um problema temporário no servidor de destino.

ESP (Email Service Provider): ESP é o termo que designa Provedor de Serviços de E-mail. Ex.: Hotmail, Gmail, BOL etc. Também é utilizado para descrever empresas que fornecem serviços de e-mail marketing e e-mail transacional.

Event-triggered email: Mensagens pré-programadas enviadas automaticamente baseadas em um evento sazonal como Natal, Páscoa, Data de aniversário ou em uma ação do usuário no website.

Falso positivo: Mensagem legítima que por engano foi classificada como spam pelo provedor de serviço de e-mail ou pelo software antispam do destinatário.

Filtro Bayesian: Muito utilizado em software antispam. Este filtro trabalha com a análise do cabeçalho e corpo de cada e-mail atribuindo pontos negativos para as ocorrências de palavras ou termos proibidos encontrados.

Filtro de e-mail: Software que organiza em categorias, separa ou agrupa os e-mails recebidos, baseados nas informa√ß√Ķes do remetente, do cabe√ßalho do e-mail ou do conte√ļdo da mensagem. Os filtros podem ser aplicados pelo pr√≥prio destinat√°rio, pelo cliente de e-mail ou pelo provedor do servi√ßo.

Firewall: Dispositivo de hardware ou software que é configurado para permitir, negar ou monitorar dados que trafegam em uma rede de computadores.

Funil de acompanhamento: Funil de acompanhamento ou funil de conversão é o mapeamento das URLs por onde os internautas deverão percorrer até a conclusão de um cadastro ou uma compra.

Gadget: São miniaplicativos que oferecem funcionalidades específicas, desenvolvidos para serem acoplados a sistemas mais completos, adicionando novas funcionalidades à estes.

Greylisting: Servidores de e-mail que possuem o Greylisting configurado rejeitarão temporariamente qualquer e-mail de um emissor desconhecido. Caso o emissor seja um servidor de e-mail legítimo, não um software de spam, tentará enviar a mensagem novamente em um intervalo de tempo aceito pelo servidor de destino. Para sistemas de spam é praticamente entendível que tal tentativa não ocorrerá ou caso ocorra, em um intervalo de tempo não aceito pelo destinatário repetidas vezes, será adicionado às listas antispam DNSBLs.

Hard bounce (Retorno crítico): Erro crítico na entrega do e-mail. Este erro está relacionado principalmente à tentativa de envio de mensagens para e-mails inexistentes.

Higieniza√ß√£o de Listas: √Č o ato de remover, periodicamente, os erros permanentes e opt-outs da base de contatos, de forma que ela contenha apenas endere√ßos v√°lidos e ativos.

House list: Lista de e-mails que uma empresa desenvolve por conta própria através do processo de Double Opt-in.

HTML: Acr√īnimo para a express√£o HyperText Markup Language, que significa Linguagem de Marca√ß√£o de Hipertexto. √Č uma linguagem de marca√ß√£o e utilizada para produzir p√°ginas web e mensagens de e-mail marketing.

HTTP: HTTP é um protocolo de comunicação utilizado para sistemas de informação de hipermedia distribuídos e colaborativos. Seu uso para a obtenção de recursos interligados levou ao estabelecimento da World Wide Web.

HTTPS: HTTPS é a implementação do protocolo HTTP sobre uma camada SSL ou do TLS. Essa camada adicional permite que os dados sejam transmitidos através de uma conexão criptografada.

IMAP: Protocolo padr√£o para acessar e-mails em um servidor.

Inbound Marketing: Metodologia de marketing que consiste em atrair leads oferecendo conte√ļdos relevantes, ganhando confian√ßa e construindo relacionamento com o cliente at√© o momento da venda.

IP: Um endere√ßo IP √© um endere√ßo √ļnico que certos dispositivos eletr√īnicos utilizam para se identificar e comunicar-se em uma rede de computadores que utiliza o protocolo IP, em termos simples, √© um endere√ßo de computador. Qualquer participante de uma rede incluindo roteadores, computadores, servidores, impressoras e alguns telefones podem ter seus endere√ßos √ļnicos. O endere√ßo IP tamb√©m pode ser visto como o equivalente a um endere√ßo residencial ou um n√ļmero de telefone de um computador conectado √† internet.

ISP (Internet Service Provider): Um ISP é um Provedor de Serviços de Internet. Ex.: Terra, UOL.

Javascript: Linguagem de programação criada em 1995 pela Netscape utilizada, principalmente, para validar o preenchimento de formulários e para prover interação do usuário com a página. O Javascript também é requisitado na programação em AJAX. Não pode ser utilizado em peças de e-mail marketing, pois não são aceitos pelos clientes de e-mail.

kilobyte (kbyte): Uma medida de mem√≥ria ou armazenamento. Um kilobyte √© aproximadamente mil bytes (tecnicamente, o n√ļmero 2 elevado √† 10¬™ pot√™ncia ou 1.024 bytes). Tamb√©m representado como KB, Kbyte, kbyte. O tamanho das mensagens enviadas por e-mail √© medido em kbytes.

Landing Page: Ver p√°gina de convers√£o.

List fatigue (Fadiga da Lista): Enviar mensagens irrelevantes e em excesso para um determinado p√ļblico causa irrita√ß√£o e diminui√ß√£o das taxas de visualiza√ß√£o, clique e convers√£o. Esse comportamento do p√ļblico √© denominado list fatigue.

List Growth Rate (Taxa de Crescimento de Lista): O qu√£o r√°pido sua lista de contatos cresce, seja adicionando endere√ßos opt-in obtidos no mundo offline ou atrav√©s de formul√°rios opt-in online. O crescimento natural da lista e sua constante renova√ß√£o √© um indicador de sa√ļde e entregabilidade da lista de contatos.

Lixo eletr√īnico: Ver spam.

Mail bomb: Tentativa organizada de derrubar um servidor de e-mails enviando em um curto período de tempo muito mais mensagens do que ele poderia suportar.

Mail loop: Erro de configura√ß√£o entre dois servidores de e-mail, geralmente acontece quando um servidor mal configurado desencadeia respostas autom√°ticas seq√ľenciais.

Mail Server (Servidor de e-mails): Programa ou computador que armazena e distribui os e-mails para as caixas postais ou encaminha e-mails de um servidor para outro dentro de uma rede de computadores.

Mailing list: Lista de endereços de e-mails que recebem mensagens de e-mail marketing ou de grupos de discussão.

mailto: M√©todo do HTML que √© utilizado para tornar um endere√ßo de e-mail clic√°vel (mailto:[email protected]). Quando o link √© clicado o cliente de e-mail do usu√°rio √© aberto e o endere√ßo de e-mail √© inserido no campo ‚ÄúTo:‚ÄĚ em uma mensagem em branco.

Mobile email marketing: √Č a mensagem de e-mail marketing otimizada e direcionada para usu√°rios que costumam ler seus e-mails em dispositivos mobile, como PDAs e smartphones.

MTA (Mail Transfer Agent): MTA é o software responsável por encaminhar as mensagens de e-mail do servidor remetente para o servidor dos destinatários.

MUA (Mail User Agent): Ver cliente de e-mail.

Multi-part MIME: Formato de mensagem de e-mail que inclui vers√Ķes HTML e texto puro na mesma mensagem. A maioria dos clientes de e-mail que recebem mensagem deste formato exibem a vers√£o que foi configurada no sistema do usu√°rio, geralmente em HTML. Sistemas que n√£o suportam HTML exibem a vers√£o texto puro.

Newsletter: Mensagem de e-mail marketing do tipo informativo que tem como objetivo a divulga√ß√£o de conte√ļdos relacionados a um determinado tema. √Č muito √ļtil para comunica√ß√£o peri√≥dica, como envio de not√≠cias, dicas de tend√™ncias, opini√Ķes, promo√ß√Ķes etc.

Open Relay: Um servidor é classificado como "open relay" quando processa um e-mail onde o remetente não é usuário do servidor em questão. Servidores "open relay" geralmente são bloqueados pelos servidores de recebimento de e-mails.

Opt-in: Solicita√ß√£o individual e espont√Ęnea de um usu√°rio que deseja fazer parte de uma lista de e-mails e receber newsletter, ofertas de produtos ou qualquer outro tipo de comunica√ß√£o enviada por e-mail para esta lista.

Opt-out: Solicitação individual de um usuário que quer ter seu e-mail retirado de uma determinada lista de e-mails.

Outbound Marketing: √Č o marketing tradicional, em que empresas usam publicidade para divulgar seus produtos e servi√ßos aos consumidores. Suas estrat√©gias e canais n√£o focam em um p√ļblico espec√≠fico. Exemplos: comerciais de TV, revistas e outdoors.

P√°gina de convers√£o: √Č a p√°gina para onde os usu√°rios s√£o direcionados ao clicarem em um an√ļncio de PPC ou de e-mail marketing. Elas s√£o ricas em conte√ļdo e oferecem detalhes sobre o produto ou servi√ßo divulgado e √© otimizada para obter a convers√£o do usu√°rio. Geralmente, a p√°gina de convers√£o n√£o pode ser acessada a partir de nenhum link do website, n√£o apenas para obter um tr√°fego qualificado, mas um tr√°fego que resulte em convers√Ķes.

Personaliza√ß√£o: A personaliza√ß√£o √© o personagem principal do marketing one-to-one, que tornam as comunica√ß√Ķes relevantes e √ļnicas para cada destinat√°rio. As t√©cnicas de personaliza√ß√£o incluem adicionar o nome do contato no Subject ou no corpo da mensagem, exibir suas prefer√™ncias de compras, realizar envios de acordo com determinados per√≠odos especiais, como anivers√°rio e f√©rias etc.

Phishing: Phisshing ou phishin scam √© uma forma de fraude eletr√īnica, caracterizada por tentativas de adquirir informa√ß√Ķes pessoais, tais como senhas e n√ļmeros de cart√£o de cr√©dito. O golpista tenta se fazer passar por uma pessoa ou empresa confi√°vel e envia e-mails solicitando os dados pessoais das poss√≠veis v√≠timas ou com links de v√≠rus e outros tipos de programas maliciosos.

Plain text: Mensagem de e-mail que não possui nenhum tipo de formatação.

Pol√≠tica de privacidade: √Č uma descri√ß√£o clara de como a empresa vai utilizar o endere√ßo de e-mail e outras informa√ß√Ķes coletadas via opt-in, oferta de parceiros ou outras fun√ß√Ķes. √Č importante que fique claro para o usu√°rio a forma como a empresa ir√° manipular seus dados pessoais: se existe programas de parceria, em que empresas parceiras podem ter acesso √† base de dados, ou se a empresa n√£o compartilhar√° essas informa√ß√Ķes com terceiros.

POP: POP é o protocolo padrão para acessar e-mails em um servidor.

Postmaster: Administrador do servidor de e-mails.

Prefixo do e-mail: √Č a parte do endere√ßo de e-mail que est√° antes do s√≠mbolo @.

Preview panel: Painel exibido pelos programas de e-mail na mesma tela da lista de mensagens, que permite aos usu√°rios visualizar o conte√ļdo antes de abrir as mensagens em novas janelas. Geralmente, os pain√©is de leitura podem ser configurados para serem exibidos horizontal ou verticalmente na tela.

Registro MX: √Č um recurso de DNS que especifica como os e-mails devem ser roteados. Os registros MX apontam para os servidores que recebem e-mails e definem a prioridade de cada um.

Relationship email (E-mail de relacionamento): Mensagem de e-mail onde o assunto principal é uma ação comercial como por exemplo uma compra, uma pesquisa sobre o atendimento ou solicitação de suporte, etc. Esta mensagem sempre é baseada em um relacionamento comercial entre o remetente e destinatário.

Reply-to: Endere√ßo de e-mail que recebe as mensagens enviadas quando o usu√°rio clica no bot√£o ‚Äúresponder‚ÄĚ dos programas de e-mail. Pode ser diferente do e-mail utilizado no campo ‚ÄúFrom‚ÄĚ.

ROI (Return over Investment): √Č o c√°lculo realizado para obter o percentual de retorno sobre o investimento em uma determinada campanha de marketing. A f√≥rmula utilizada para c√°lculo do ROI √©:

ROI = Lucro - Investimento / Investimento X 100

Onde:

Lucro: valor monet√°rio obtido com as convers√Ķes provenientes da campanha.
Investimento: Total (valor monetário) investido na produção e divulgação da campanha.

RSS: O termo RSS √© usado para se referir aos padr√Ķes Rich Site Summary (RSS 0.91), RDF Site Summary (RSS 0.9 e 1.0) e Really Simple Syndication (RSS 2.0). Usando RSS, voc√™ n√£o precisa visitar diariamente seus websites favoritos em busca de novidades. Inserindo o endere√ßo RSS fornecido pelo website em uma aplica√ß√£o de leitura de RSS, voc√™ passa a ser notificado a cada novidade publicada sem a necessidade de acessar o website.

Segmenta√ß√£o: Em e-mail marketing, √© o ato de separar ou organizar uma base de dados de acordo com perfis comuns entre as pessoas. Com uma base segmentada, √© poss√≠vel criar diferentes mensagens, direcionadas a cada perfil de p√ļblico organizado atrav√©s da segmenta√ß√£o.

Selective Unsubscribe (Desinscrição Seletiva): Mecanismo de cancelamento de assinatura que permite que o usuário determine quais mensagens não deseja receber. Ex.: o usuário pode escolher cancelar o recebimento de ofertas de produtos e continuar recebendo a newsletter da empresa.

Sender ID: Método de combate ao spam e fraudes virtuais muito parecido com o SPF, é baseado na identificação do remetente.

SMTP (Simple Mail Transfer Protocol): SMTP é o protocolo mais utilizado para enviar mensagem entre servidores de e-mail.

SOA (Service-oriented architecture): SOA √© um conceito onde aplicativos ou rotinas s√£o disponibilizados como servi√ßos na Internet ou Intranet de forma independente e se comunicam atrav√©s de padr√Ķes abertos. O reuso dos c√≥digos e a adapta√ß√£o da arquitetura proporcionam diminui√ß√£o de riscos de desenvolvimento, rapidez e significativa redu√ß√£o de custos.

SOAP (Simple Object Access Protocol): SOAP √© uma das tecnologias utilizadas para aplicar os conceitos SOA. √Č um protocolo para interc√Ęmbio de mensagens entre aplicativos na internet ou intranet. Em resumo, as mensagens SOAP s√£o documentos XML que aderem a uma especifica√ß√£o fornecida pelo W3C.

Soft bounce (Retorno leve): Erro leve na entrega do e-mail. Este erro est√° relacionado a diversos erros tempor√°rios, como caixa postal cheia ou time out. Em geral, os e-mails que apresentam este erro podem ser reenviados.

Soft Opt-in: Contatos que n√£o autorizaram expressamente o envio de mensagens por e-mail, mas que estabelecem ou estabeleceram uma rela√ß√£o comercial com voc√™ e/ou sua empresa: rela√ß√Ķes que resultaram em transa√ß√Ķes comerciais entre o remetente e o destinat√°rio da mensagem, correspond√™ncia previamente iniciada por um indiv√≠duo, incluindo a solicita√ß√£o de informa√ß√Ķes, respostas a question√°rios de pesquisas, concursos ou contato offline.

Spam: Mensagem de e-mail que é enviada em massa e não foi solicitada pelo usuário.

SpamAssassin: √Č uma ferramenta antispam lan√ßada sob a licen√ßa Apache 2.0 utilizada em servidores de e-mail e dispon√≠vel para usu√°rios finais utilizarem em suas aplica√ß√Ķes de e-mail desktop. Assim como outras aplica√ß√Ķes antispam, o SpamAssassin aplica um conjunto de regras de conte√ļdo √†s mensagens para filtrar aquelas suspeitas como spam.

Spamcop: SpamCop é um serviço gratuito, que permite aos usuários que receberam spam reportarem suas queixas, elas são enviadas para os provedores de serviço e os IPs dos remetentes são colocadas em DNSBLs.

SPF (Sender Police Framework): Este mecanismo trabalha com a validação de servidores "open relay" por domínio. Quando o servidor que está recebendo a mensagem identifica que o emissor é um "open relay" então, para verificar se o processamento da mensagem pode ser iniciado, uma consulta é feita no real servidor do remetente que verifica se o endereço do servidor emissor está autorizado a realizar o relay. O relay somente será aceito no caso do real servidor do remetente não possuir o configurado ou se possuir o endereço do emissor autorizado.

Spoofing: Prática de alterar o nome/endereço de e-mail do remetente para parecer que a mensagem veio de outro endereço.

Subject (Assunto): Assunto ou título da mensagem.

Subscribe (Inscrever-se): Processo de cadastramento em uma lista de e-mails, seja por solicitação através de e-mail ou preenchendo um formulário na web.

Subscriber (Inscrito): Pessoa que efetuou o cadastro para receber mensagens de e-mail marketing e newsletters.

Suppression file (Arquivo de supress√£o): Arquivo contendo uma lista de e-mails que foram retirados da lista principal porque o usu√°rio solicitou o opt-out, ou ent√£o porque ele entrou em contato com um dos parceiros da empresa que enviou o e-mail e solicitou o descadastramento da lista.

Template: √Č a pe√ßa de e-mail marketing composta por c√≥digo HTML e imagens. O template tamb√©m pode ser compreendido como uma estrutura fixa que possui locais estrat√©gicos para inser√ß√£o de conte√ļdo, onde a cada novo envio de e-mail marketing, a estrutura √© mantida, e apenas o conte√ļdo √© alterado.

Teste A/B: Teste realizado antes do envio definitivo do e-mail marketing para duas pequenas partes da lista de clientes. O teste consiste em avaliar a melhor performance, por exemplo, do subject ou do conte√ļdo do e-mail.

Throttling: Prática de controlar quantos e-mails são enviados para um provedor ou servidor de e-mails em um determinado período de tempo. Alguns provedores ou servidores são configurados para bloquear o envio se receberem muitas mensagens do mesmo remetente em um curto período de tempo.

Tracking: √Č o ato de monitorar ou acompanhar a navega√ß√£o de um usu√°rio na internet. Em e-mail marketing, este monitoramento se inicia a partir da abertura do e-mail na caixa postal, seguido dos cliques nos links dispon√≠veis no e-mail e visitas √†s p√°ginas do website de destino.

Trigger-based: Tipo de mensagem de e-mail marketing em que s√£o utilizadas informa√ß√Ķes sobre o momento de compra dos destinat√°rios, que pode estar relacionado com fatores como oscila√ß√Ķes na economia, comunica√ß√£o sobre produto j√° adquirido ou momentos da vida do consumidor.

Unsubscribe (Desinscrever-se): Ver opt-out.

URL (Uniform Resource Locator): URL √© o endere√ßo de um site ou p√°gina na web, sempre inicia com http:// (ou https:// para uma p√°gina segura) e √© seguido pelo www (ou outras varia√ß√Ķes, pois algumas URLs n√£o foram configuradas para incluir esta informa√ß√£o).

Usabilidade: De acordo com a norma ISO 9241-11, usabilidade é a medida pela qual um produto pode ser usado por usuários específicos para alcançar objetivos específicos com efetividade, eficiência e satisfação em um contexto de uso específico. Quando relacionada à IHC (Interação Humano-Computador), a usabilidade refere-se à simplicidade e facilidade com que uma interface, programa de computador ou website pode ser utilizado.

Verp (Variable envelope return path): √Č uma t√©cnica utilizada por alguns softwares de correio eletr√īnico para permitir a detec√ß√£o e remo√ß√£o autom√°tica de endere√ßos de e-mail n√£o entregues. Funciona usando um caminho de retorno diferente (tamb√©m chamado de "remetente do envelope") para cada destinat√°rio de uma mensagem.

Vírus: Programa ou código de programação que afeta ou intefere no sistema operacional de um computador e pode se espalhar para outros computadores utilizando mensagens de e-mail, downloads, etc.

W3C (World Wide Web Consortium): O W3C √© um cons√≥rcio de empresas de tecnologia, atualmente com cerca de 500 membros. Fundado por Tim Berners-Lee em 1994 para levar a Web ao seu potencial m√°ximo, por meio do desenvolvimento de protocolos comuns e f√≥runs abertos que promovem sua evolu√ß√£o e asseguram a sua interoperabilidade. O W3C desenvolve tecnologias denominadas webstandards para a cria√ß√£o e a interpreta√ß√£o dos conte√ļdos para a Web. Sites desenvolvidos segundo esses padr√Ķes podem ser acessados e visualizados por qualquer pessoa ou tecnologia, independente de hardware ou software utilizados, como celulares, PDAs, eletrodom√©sticos, de maneira r√°pida e compat√≠vel com os novos padr√Ķes e tecnologias que possam surgir com a evolu√ß√£o da internet.

Web beacon: Imagem de 1 x 1 px adicionada a uma mensagem HTML e utilizada para monitorar sua visualização pelo destinatário. Ao abrir a mensagem e solicitar o desbloqueio das imagens, mesmo utilizando o painel de visualização rápida do Outlook ou outro cliente de email, o web beacon envia um sinal para o software de monitoramento e a informação de que o email foi visualizado é gravada.

Webmail: Aplicação em plataforma web utilizada para gerenciamento de e-mails. Gmail, Hotmail, UOL, BOL, Yahoo!, Terra Mail e Roundcube são exemplos de webmails.

Webservice: S√£o servi√ßos disponibilizados via web a fim de serem consumidos por qualquer sistema autorizado, independente da linguagem de programa√ß√£o utilizada. Estes servi√ßos s√£o compostos por funcionalidades segregadas de uma aplica√ß√£o web, permitindo-se iunclusive o desenvolvimento de novas aplica√ß√Ķes a partir do mash up de funcionalidades de um ou mais webservices. Os webservices s√£o descritos em arquivos WSDL, que por sua vez s√£o baseados em arquivos XML.

Whitelist: Whitelist é uma lista onde o usuário ou administrador de e-mails autoriza o recebimento de todas as mensagens enviadas por determinados IPs, domínios ou endereços de email.

Worm: Código nocivo que é entregue via arquivo executável anexado ao e-mail e que se espalha automaticamente enviando cópias desse arquivo para todos os e-mails que estão no catálogo de endereço do computador infectado.

WYSIWYG: WYSIWYG (acr√īnimo da express√£o em ingl√™s "what you see is what you get", cuja tradu√ß√£o remete a algo como "o que se v√™ √© o que se obt√©m") √© a interface gr√°fica que exibe a apar√™ncia final de um documento editado, como por exemplo, um editor HTML, que gera o c√≥digo HTML mas exibe o layout a ser visualizado no web browser.

XHTML: Acr√īnimo para a express√£o eXtensible HyperText Markup Language, que significa Linguagem de Marca√ß√£o de Hipertexto Extens√≠vel. √Č uma reformula√ß√£o da linguagem de HTML, combinada com regras de XML. A reformula√ß√£o do HTML nestes padr√Ķes foi necess√°ria para que os novos dispositivos de acesso a web (TV, smartphones, celulares etc) pudessem exibir as p√°ginas corretamente.

XML: eXtensible Markup Language ou Linguagem de Marca√ß√£o Extens√≠vel. √Č uma linguagem de marca√ß√£o, assim como o HTML e o XHTML, que permite a customiza√ß√£o de tags de acordo com a estrutura hier√°rquica dos dados que ser√£o apresentados num documento.




Links relacionados: